quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

A nossa vida de cada dia.


Uma das características mais constante da nossa vida diária é que vivemos ocupados.Vivemos os nossos dias com muitas coisas para fazer, projetos para terminar, ligações para fazer,compromissos a serem cumpridos e etc...
Muitas vezes as nossas vidas parecem malas muito cheias, tanto que parecem preste a se rasgar ou abrir.Temos a sensação quase constante de estarmos atrasados. Há sentimento inquietante de que existem inacabadas promessas por cumprir  e propostas a realizar. Existe sempre alguma outra que deveríamos ter lembrado , feito ou dito. A vida fica vazia a espera de algo que deveria ter acontecido e não aconteceu.Só que acontece que fazemos as coisas e esperamos o resultado e as vezes aquele resultado esperado não acontece.Um grande sentimento de vazio corrói a nossa vida abarrotada.
O grande inimigo da nossa era é que muitos de nós vivemos ocupados e entediados ao mesmo tempo.
Resumindo: enquanto a nossa vida está cheia. Nós estamos vazios.
O meu maior temor para a sua vida e para a minha vida e que simplesmente fiquemos ocupados e distraídos demais e nos acomodemos em uma vida medíocre e sem critérios. Temo que aceitemos a vida como ela é, e nunca nos tornemos as pessoas que Deus quer que sejamos.

Michele

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

O amor....


Todo amor é eterno. Se não é eterno, não era amor.


terça-feira, 6 de dezembro de 2011

A Vida



“A vida é um piano.
Teclas brancas representam a felicidade e as
pretas a angústia.
Com o passar do tempo você percebe que as teclas pretas
também fazem música.”

A última música

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Quero...



"Quero ler mais livros. Escutar mais músicas. Assistir mais filmes. Quero ter menos preguiça, sentar mais no chão, correr mais pelo parque. Sabe, essas coisas fazem com que eu me sinta livre. Acho ruim a gente ter que se aprisionar. Quero sair de noite, caminhar sem rumo, ficar olhando para o céu. Pode soar bobo, mas isso pra mim é tão importante."